UMCANTO A LUA

    Nasa



Salve lua majestosa,
Que inspira os amantes,
Dama esplendorosa,
Ilumina os amores na noite.
Luz que desperta cantos,
Sempre os mais apaixonados,
Marcados em todos os tempos,
Presente, futuro e passado.
Oh grande dama da noite!
Sobre os montes resplandece teu rosto,
Com meu olhar amoroso vejo tua magia,
Que o universo sobre a terra envia.
Salve lua majestosa,
Sob teu clarão me deleito,
Os anjos cantam para mim,
O amor explode o peito.
Suspiro arranca de mim,
Frenesi e sem pensar direito,
A alma divaga na noite,
E o amor se faz perfeito.

TEMPESTADE NA ALMA


A alma contorce ao vento...
Sem saber onde assegurar,
Sopros cortam a carne,
Uma chuva de sangue a jorrar.
A carne dilacerada se espalha,
A alma geme aflita,
O corpo todo desfeito,
A alma grita enlouquecida.
O vento a leva ao abismo,
Onde nada pode salvar,
Mas algo diz no silêncio...
Somente o amor pode resgatar.

Nativa

MENINO DE RUA

IMichèle (imagem com texto)Ima

Menino de rua cansado do desprezo,
O preconceito não cansa de lhe abraçar,
Com sua dor ninguém se importa,
Em tua face estão os traços do desamor,
Que vem de todo lugar.
Sonhos que são ignorados,
Voz que é forçada a calar,
Dor que a alma não consegue explicar,
Vida esmagada sem direito de manifestar.
Menino de rua desmente o que sente,
Tenta ser forte para não chorar,
Passa pelas pessoas com semblante carente,
E de vagabundo todos sabem chamar.

Pesa nos ombros aquilo que não é,
O mais humilhado por ter fome de amor,
Quase impossível dar norte a sua vida,
Teu corpo sucumbe pela dor.

AUTORIA: NATIVA